Assento numa meia-lua


"Embora, pr'á rua!Ar!Continua a chover. Mas o qu'é que passa? Tenho qu'arranjar outra. primeiro vamos é pôr o sono em dia. Ó Franz, o qu'é que se passa contigo, afinal? A potência sexual obtém-se pela acção combinada 1. do sistema endócrino, 2. do sistema nervoso e 3. do aparelho sexual. As glândulas intervenientes são; a hipófise, a tiróide, as supra-renais, a próstata, as vesículas espermáticas e os epidídimos.A glândula espermática é preponderante no sistema. Através da substância por ela segregada, todo o aparelho sexual é activado no córtex cerebral aos órgãos genitais. O estímulo erótico desencadeia a tensão erótica do córtex cerebral, a corrente desloca-se como excitação erótica do córtex cerebral até ao centro de comando no diencéfalo. Depois a excitação rola pela medula abaixo. Não sem entraves, pois antes de deixar o cérebro tem de passar pelos travões das inibições, aquelas predominantemente psíquicas que desempenham papel significativo sob a forma de escrúpulos morais, falta de autoconfiança, medo do ridículo, medo do contágio e da concepção e quejandos."

Oficina


"É uma tolice lucubrar pedantemente sobre o fabrico de objectos - material didáctico, brinquedos ou livros - apropriados a crianças. Desde o Iluminismo, essa é uma das especulações mais bafientas dos pedagogos. O seu entusiasmo pela psicologia impede-os de reconhecer que o mundo está repleto dos mais incomparáveis objectos de atenção e exercício infantil. E os mais apropriados. De facto, as crianças são particularmente propensas a procurar todo e qualquer local de trabalho onde seja visível a criação de objectos. Sentem-se irresistivelmente atraídas pelos desperdícios que ficam da construção, do trabalho de jardinagem ou doméstico, da alfaiataria ou da carpintaria. Reconhecem nos restos o rosto que o mundo das coisas lhes mostra, precisamente a elas, a elas somente. Neles, as crianças não imitam tanto o mundo dos adultos, como, através daquilo que com eles constroem nas suas brincadeiras, criam uma nova relação súbita entre os materiais mais diversos. Assim, as crianças criam, elas próprias, o seu mundo das coisas, um mundo pequeno dentro do grande mundo. Deveríamos ter em consideração as normas deste pequeno mundo das coisas quando deliberadamente quisermos criar algo para as crianças, em vez de preferirmos que a nossa actividade, com tudo quanto nela é requisito e instrumento, encontre, por si mesma, o caminho que a elas conduz. "

Da Democracia


"O isolamento dos Estados Unidos ajudou os nacionalistas, que foram apoiados por muitos influentes simpatizantes em Washington. O governo tinha tacitamente apoiado uma política não-intervencionista, desde o início. Nos finais de 1936, quando a força aérea foi embarcada para a Espanha republicana através de uma companhia privada, Roosevelt introduziu uma legislação que o pudesse impedir. Contudo, a carga partiu a bordo do Mar Cantabrico algumas horas antes da lei entrar em vigor: O navio mercante espanhol carregou mais material no México e, então, fingindo ser britânico, dirigiu-se para as águas bascas. Não valeu, contudo, a pena, pois o cruzador nacionalista Canarias largou de El Ferrol no da 4 de Março para esperar por ele. O Mar Cantabrico foi capturado em 8 de Março e todos os marinheiros espanhóis foram executados. Ainda hoje não se sabe quem é que avisou os nacionalistas da sua rota."

La asistencia a clase no sería obligatoria


"probablemente el mejor modelo sea el del pedagogo ateniense que recorría la ciudad con sus alumnos; pero, para ello, las calles y los lugares de trabajo de la ciudad tendrían que ser mas seguros y accesibles de lo que son. La condición urbanística previa consiste en que los niños puedan usar la ciudad, ya que ninguna ciudad es gobernable si los ciudadanos que crecen en ella no la sienten suya. El objetivo de la pedagogía elemental resulta muy modesto: para un niño pequeño lo más adecuado es curiosear por su cuenta cualquier cosa que pase y ser capaz de extraer por sus propios medios, y gracias a la observación, las preguntas o la imitación práctica, alguna conclusión. En nuestra sociedad, este sistema funciona bastante bien en casa hasta los 4 años, pero después se vuelve terriblemente complicado"


Homo brutus


"Comecei assim a acreditar nas descrições literais dos meus amigos Quirishari, mesmo quando não compreendia os mecanismos do seu saber.
Por outro lado, ao partilhar o seu quotidiano, era continuamente surpreendido pelo seu profundo sentido prático. Não se falava em fazer coisas; elas faziam-se, simplesmente. Por exemplo, um dia em que caminhava pela floresta na companhia de um homem chamado Rafael, mencionei o facto de precisar de um cabo novo para o meu machado. Ele deteve-se e de imediato, dizendo "ah, sim" e depois cortou com o seu machete uma pequena árvore de madeira dura a alguns passos do trilho, e começou a esculpir um cabo impecável que iria durar mais tempo do que o próprio machado. Trabalhou cerca de vinte minutos no local, em plena floresta para fazer o grosso do trabalho, e vinte minutos suplementares em casa, para ajustamentos finais. Trabalho perfeito, feito a olho. Até então eu sempre pensara que os cabos de machado se compravam nas lojas de ferragens.
Uma atitude comum das pessoas Quirishari era ensinar através do exemplo, e não pela explicação. Assim, os pais encorajavam os filhos a acompanhá-los nas suas actividades. A frase "deixa o pai sossegado, ele está a trabalhar" era desconhecida. As pessoas desconfiavam das explicações abstractas. Quando uma ideia lhes parecia realmente má, diziam com desdém: "Es pura teoría". As duas palavras-chave que utilizavam a propósito de tudo e de nada das nossas conversas eram prática e táctica - decerto por serem essenciais para se viver na floresta tropical.
A paixão dos Ashaninca pela prática explica, pelo menos em parte, o seu fascínio geral pela tecnologia industrial. Um dos seus tópicos de conversa consistia em perguntar como fabricava eu os meus objectos: caixas de cassetes, isqueiros, botas de borracha, canivete suíço, pilhas eléctrica, etc. Quando respondia que não sabia como fazê-los, ninguém parecia acreditar."

Conxiencia

"Una crónica periodística sobre un campamento en Lancashire, realizada tras el primer invierno desde la ocupación, nos ofrece un relato muy clarificador acerca de las diferencias entre los okupas "oficiales" y "no oficiales":

  Existen dos campamentos dentro del propio campamento: los okupas oficiales (aquellos que se alojaran en las barracas tras la primera ocupación) y los okupas no oficiales (los veteranos, a los que se les ha permitido quedarse). Todos pagan el mismo alquiler de 10 chelines a la semana, pero aquí terminan las analogías. Aunque uno imagine que el pago del alquiler les proporciona a ambos idénticos privilegios , en realidad no es así. Los albañiles han levantado tabiques en las barracas de los okupas oficiales y les ha instalado lavabos y muchas otras comodidades. Las ovejas negras han tenido que valerse por sí mismas.
Una joven asistente social y funcionaria asignada al departamento de vivienda comentó la situación. En su visita de inspección encontró que las ovejas negras se habían puesto a trabajar con determinación, improvisando tabiques, componiendo cortinas, enluciendo, pintando y usando su iniciativa. Los okupas oficiales, por el contrario, se cruzaban de brazos con desidia, incapaces de iniciativa alguna o de alzar las manos para mejorar su situación, y lamentaban su suerte, incluso aunque provinieran de las más espantosas chabolas. Hasta que no llegaban los trabajadores de la sobrecargada corporación, ellos no hacían el más mínimo esfurzo para arreglar las cosas por su cuenta.

Este relato dice mucho del estado mental al que induce la acción libre e independiente y sobre aquel al que la dependencia y la inercia: la diferencia entre las personas que toman la iniciativa frente a las personas para quienes las cosas simplemente ocurren."


Orden Mundial


"Hay un orden impuesto por el terror, un orden aplicado por la burocracia (con el respaldo de la policía) y un orden que emana espontáneamente del hecho de que somos animales gregarios capaces de forjar nuestro proprio destino. Cuando se hallan ausentes los dos primeros, el tercero,como una forma infinitamente más humana, tiene la oportunidad de surgir. La libertad, como dijo Proudhon, es la madre del orden, no la hija."