Mutilo-me todos os dias


"Quem vive como eu não morre: acaba, murcha, desvegeta-se. O lugar onde esteve fica sem ele ali estar, a rua por onde andava fica sem ele lá ser visto a casa onde morava é habitada por não ele. É tudo e chamamo-lhe o nada..."