Maria Antonieta Josefa Joana de Habsburgo-Lorena

"...posso dizer, sem paradoxo, que só tenho fé na dúvida, a exemplo, na minha pequenez humana, de ter Deus a liberdade como sua única lei; quer dizer esta segunda parte que Deus está sempre inventando e sempre com uma infinita possibilidade de mais inventar, como se ainda não tivesse inventado nada; como o que inventa me aparece a mim, preso nas malhas de espaço e tempo, quase sempre como em pares de contrários, nunca me tomo decididamente por um ou outro termo do par, senão quando se trata das definições práticas da vida: por exemplo, é melhor que o povo coma do que não coma...



...o mundo em que vivo é uma equação: não me importo como o que significam os termos; sei apenas que são iguais; então todo  mistério reflui ao próprio sinal de igualdade que os separa e os une; mas só saberei desse mistério quando não houver mais membros de equação e quando, portanto não tiver o sinal qualquer espécie de significado; o que talvez só se realize a nosso nível, na viva morte dos santos; repetirei ideias para que fiquem, senão bem claras, pelo menos bem lembradas, e me não atribuam outras: nos santos de qualquer religião, ou de nenhuma; os quais devem estar incluídos, para os católicos, nas celebrações litúrgicas do primeiro de Novembro."